Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Free Translation Widget
ENQUETE GOSPEL
O QUE VOCÊ MAIS GOSTA NO SITE?
MENSAGENS
FOTOS
NOTÍCIAS
REDES
TESTEMUNHOS
Ver Resultados


Rating: 2.8/5 (301 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



 

Mensagens para Célula de Evangelização
Mensagens para Célula de Evangelização

Maranatha em Célula“Uma Igreja de Discípulos”  

Estudo 1 – “Somos uma Igreja de Discípulos”

 

  1. Boas Vindas:

“...Comece na hora! Se você criar o hábito de começar na hora o seu grupo vai também ser pontual. Dê boas-vindas a  todas os participantes da célula e apresente os convidados.

  1. O OBJETIVO DESTE ESTUDO: É levar a célula a ter um encontro com as origens do verdadeiro evangelho de Jesus!
  2. ESTUDO PRELIMINAR:  Líderes, antes de ministrar à célula sobre o Discipulado, vamos refletir sobre uma pergunta:

“ VOCÊ É UM VERDADEIRO DISCIPULO ?”

 

  • Ilustração: Lembremos da cebola: a cada  camada retirada, ela fica mais nova, mais apta para temperar, mais apurada no sabor. É o momento de confissão, de arrependimento, de conserto de renovação diante de Deus. 

5.  LOUVOR (10min)

¯  Cânticos – Canta-se uma ou duas músicas. Pode-se usar CD para acompanhamento ou se há um discípulo com violão, teclado...

 

QUEBRA –GELO:

            Vamos falar hoje sobre a MÁQUINA DO TEMPO.

            Trata-se de uma expressão usada nos filmes e desenhos de ficção, onde se cria uma possibilidade de voltar ou avançar no tempo.

            Alguém já ouviu falar sobre isso? (DEIXE QUE TODOS PARTICIPEM).!

 

                        Vamos imaginar que exista mesmo uma máquina dessas e voce está tendo a oportunidade de começar sua vida outra vez. Oque você gostaria de mudar no seu passado? ( Cada um poderá compartilhar o seu desejo)

 

 

TRANSIÇÃO PARA O ESTUDO

 

6.      MINISTRAÇÃO DA PALAVRA (20min) :

TEXTO:  “Em Antioquia os discípulos pela primeira vez foram chamados cristãos”. Atos 11:26

            É preciso voltar ao início de tudo, como tudo começou, resgatando a essência do mover do Espírito sobre a Igreja de Cristo.                                                                                 O discipulado era a base da igreja primitiva. A doutrina dos apóstolos foi ensinada através do caminho discipular pessoa a pessoa.                                                                        Todos sabiam o que era discipulado puro e simples, segundo o que Jesus ensinou.              

            A igreja se fortalecia na Palavra e praticava os ensinamentos apreendidos com muita determinação, porque eram impressos no coração. Havia uma disposição para aprender as Escrituras, e tudo sobre o Mestre Jesus. A igreja tinha sede de Deus “e perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações...” Atos 2:42
            O texto de Atos 11:26, acima, nos traz a realidade de uma igreja discipular, porque todo aquele que cria no Evangelho era chamado de discípulo.                                               Hoje, todo mundo é cristão, mas nem todos são discípulos de Cristo.                                       Será que não está na hora da igreja voltar a ser uma igreja de discipulos do Senhor Jesus? Há algumas diferenças entre ser cristão e ser discípulo.                                                   Ser cristão, no sentido usual, é frequentar uma igreja qualquer, que fala de Jesus; é ir aos cultos sem prestar contas a ninguém; é, até mesmo, ouvir uma boa palavra de um pregador qualquer; ser cristão, hoje, é ser qualquer um.                              Hoje está aqui, amanhã está lá! Ser cristão é não ter compromisso com o ensino sistemático das Escrituras, mas com o ensino alternativo.                                                     Posso estudar a Bíblia, mas isto é optativo. Ser cristão é estar livre de qualquer responsabilidade; é ser dono do nosso próprio “nariz”.                                                                 É levar a vida de acordo com a nossa própria vontade, sem termos a consciência de que Deus quer cuidar de nós, em um Corpo que interage entre si, uns com os outros:

“Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.” Atos 2:44

            Você é cristão ou discípulo? Eu quero ser discípulo, porque antes de ser cristão, devo ser discípulo. Ser cristão é ser comum, ser discípulo é ter uma identidade com alguém. É seguir o Mestre. É viver o modelo, o padrão de excelência, e submissão à Visão do Senhor. Ser discípulo é saber quem Jesus, de fato, é. É ter referencial de conduta, fé e prática. Aleluia!
           

Quem você é?
Jesus aos seus discípulos perguntou, em certa ocasião: “Mas vós quem dizeis que eu sou?” Marcos 8:29. O verdadeiro discípulo de Cristo, sabe quem Ele é.

            Vamos começar uma série de estudos sobre discípulado na igreja atual, com o intuito de criar uma mentalidade discipular, sem estresse, demonstrando que é salutar vivermos em nossa comunidade exercendo um ministério de discípulos.

O QUE É SER DISCÍPULO, ENTÃO?

1. Entendendo  a palavra “discípulo”
 Vamos, primeiro, entender o significado desta palavra. A palavra “discípulo” em seu sentido original, na língua grega, quer dizer “aprendiz”, o que aprende de alguém, o que segue os princípios de um mestre. No sentido bíblico, discípulo é aquele que guarda e pratica os ensinamentos que Jesus ordenou (Mateus 28:20).

2. Ser discípulo é ser chamado

a) Chamado para Ele, para estar com Ele.

            “Depois, subiu ao monte e chamou os que ele mesmo quis, e vieram para junto dele.” Quem não quer estar perto de Jesus, não pode ser discípulo. Jesus só têm discípulos “chegados”.                       

            Somos chamados para caminhar com Ele, e aprender dele: “vinde a mim... e aprendei de mim... e encontrarei descanso...” Mateus 11:28,29.                                                    Jesus não perdeu tempo em chamar os seus 12 discípulos, o que aconteceu antes de iniciar o seu ministério. Isto nos dá uma dica para estarmos, logo no início de nossa vida com Cristo, “chamando” os discípulos para estarem conosco.                                                   Não podemos perder tempo.
b) Chamado para seguí-lo.   

“Vinde a mim” está ligado imediatamente à frase “segue-me”. Seguir o Mestre significa prontidão para aceitar a liderança do Senhor e obedecer-lhe em tudo. Não é estar com Ele andando, apenas, no sentido físico, mas é, enquanto caminha, seguindo-o, receber os seus ensinamentos, e colocá-los em prática. Somos chamados para sermos Seus discípulos que pisam ou seguem Suas pegadas, mesmo que tenhamos de sofrer por Ele.                                                                       

    Você já atendeu ao chamado do Mestre? Então, siga-o.

3. Ser discípulo é ser feito –

Discípulo não nasce pronto. “Eu vos farei pescadores de homens” (Marcos 1:17),Ide, fazei discípulos...”. “Eu vos farei...”.                                 

O discípulo acontece fruto de um trabalho intenso e exaustivo de seu discipulador.  O fazer discípulo, demonstra a atitude daquele que se deixa conduzir num processo de discipulado, para uma marcante transformação.                                       Deixar-se dominar por alguém, não é nada fácil. Imagine Pedro do jeito que era, sendo forjado por Jesus, durante três anos de discipulado direto, mas ao final, estava lá um homem totalmente transformado.                                                  

Fazer discípulo é tornar alguém diferente daquilo que vem sendo na vida.                  “Vos farei pescadores de homens”, implicando em que eles sabiam pescar peixes naturais, mas a partir do discipulado, estariam sendo habilitados para ganhar almas para o Reino. Aleluia! 
Você está disposto a ser feito discípulo?
Quem não quer fazer discípulo, não foi feito discípulo, ainda.                                               Quem não é discípulo, não é “chegado” do Mestre.                                                                Diga assim: “Eu me deixarei discipular em Cristo, porque quero ser como Ele”.
      Se queremos transformar-nos, precisamos estar dispostos a vivermos coisas novas, do Senhor, em nossas vidas. “...Eis que tudo se fez novo”. 2 Co 5:17

            Ser discípulo é ser chamado para caminhar no sobrenatural, vivendo em novidade de vida, para Deus. É ser feito alguém parecido com Cristo, que possa seguí-lo por onde o Senhor mandar. É deixar tudo por Ele, para agradá-lo.

Oração  (5 minutos) – “Tire este momento para orar por alguém que precise de receber Jesus como Senhor, Salvador, e Rei.

CONSOLIDAÇÃO :  (5min)Preencha a ficha de consolidação.

Ofertas Missionárias  – Fale da importância de semear com nossas ofertas.

 

AVISOS:              

 

CONVIDE ALGUÉM PARA CÉLULA

Ande com folhetos na carteira ou bolsa, onde for semeie a Palavra de Deus.                       

  • Ore na célula por 3 pessoas não-crentes ( os participantes da célula apresentem 3 nomes e orem por 1 mês por estas vidas....MAS DEPOIS DE ORAR, ...CONVIDEM AS PESSOAS DA SUA LISTA DE ORAÇÃO!
  • Quantos em sua célula ainda não foram ao encontro?
  • Quantos receberam a Jesus Cristo?

 

Veja as  ruas que não tem Célula e Ore para que uma porta se abra ali!            

 

Graça e Paz, Deus te abençoe e te guarde!    


 

Maranatha em Células “Uma Igreja de Discípulos”  

Estudo 2 – “Somos uma Igreja de Discípulos”

  1. Boas Vindas:

“...Comece na hora! Se você criar o hábito de começar na hora o seu grupo vai também ser pontual. Dê boas-vindas a  todas os participantes da célula e apresente os convidados.

  1. O OBJETIVO DESTE ESTUDO: É levar a célula a ter um encontro com as origens do verdadeiro evangelho de Jesus!
  2. ESTUDO PRELIMINAR:  Líderes, antes de ministrar à célula sobre o Discipulado, vamos refletir sobre uma pergunta:

Começamos a formar em nós uma mentalidade do que é discipulado ou do que é ser discípulo.?”

 

  • QUEBRA–GELO:          “O PRÉDIO EM RUÍNAS”

               Um empresário interessado em comprar um prédio para montar uma empresa procurou uma imobiliária. O agente então o levou para um edifício muito grande e bem localizado. No entanto, o lugar estava totalmente deteriorado. Paredes rachadas, vidraças quebradas, entulhos por toda a parte.

        E sempre que o empresário olhava para as ruínas, o agente imobiliário dizia que em breve a imobiliária faria uma pequena reforma para melhorar o aspecto do prédio.

        No final da visita, o empresário disse que estava interessado em comprar o imóvel e não pediu nem desconto no preço.

        Surpreso e ao mesmo alegre, o agente disse que só iria mandar fazer a reforma o mais rápido possível para assim entregar o edifício ao empresário.

        Ele, porém, disse que não precisava. “Pode deixar tudo do jeito que está, porque eu vou demolir o prédio inteiro. Quero aproveitar apenas o terreno.

        A mesma coisa Jesus quer fazer com você. Não pense primeiro em ajeitar a sua vida e deixar seus vícios, para só então se entregar a Jesus. Vá a Ele do jeito que você está, e o Salvador o receberá de braços abertos. Afinal, ele quer mudar a sua vida totalmente, sem deixar nenhum resquício de pecado para trás.

 

5.  LOUVOR (10min)

¯  Cânticos – Canta-se uma ou duas músicas. Pode-se usar CD para acompanhamento ou se há um discípulo com violão, teclado...

TRANSIÇÃO PARA O ESTUDO

6.      MINISTRAÇÃO DA PALAVRA (20min) :

TEXTO:  “Em Antioquia os discípulos pela primeira vez foram chamados cristãos”. Atos 11:26

                 “Porque não posso ficar no “meu lugar” sem me envolver com a vida da igreja?” Claro que você pode.

                Se você quer ser apenas mais um cristão no mundo, pode ficar no seu lugar, esquentando, de vez em quando, um banco ou cadeira de um templo, sem ser relevante (referencial) para o Reino de Deus.                                                   Dissemos no estudo anterior que discípulo é aquele que é feito, mas, também, aquele que foi chamado, e também, que segue o Mestre.                                       Isto quer dizer que o discípulo nunca se torna obrigado a ser o que não quer ser.            Ele deve ser o que o Mestre determinar para que seja. Aleluia!
                Quem é discípulo tem prazer em ser o que é, mesmo que esteja em um nível de luta sacrificante. Cada vez mais se parece com Cristo.  Vive o Seu Mestre em tudo. Está ouvindo o Senhor lhe chamar? Já atendeu a voz do Mestre?

POR QUE O DISCIPULADO?

1. Para crescermos no conhecimento de Deus

                Todo discípulo devia ter um vasto entendimento sobre o que é ser um discípulo, e, antes disto, saber quem é Deus. Como posso ser discípulo de Cristo se eu não o conheço? Mas há uma dualidade nesta questão.

                Só vou conhecer o Senhor se conhecer-me, mas também só me conhecerei se conhecer Deus.

                Uma coisa não pode ficar sem a outra. O discipulado procura descobrir-me através do que Deus tem para mim.                                                                     Primeiro conheço o que meu Mestre quer que eu seja, e depois de descobrir isto, vou ser o que Ele quer que eu seja. Se sou o que Deus quer que eu seja, tenho conhecimento dEle e de mim mesmo. Entendeu?                                                                Não existe coisa melhor de nos conhecermos através do conceito que Deus tem de nós, da forma como Ele nos vê. Quando entendemos sobre o que está no coração do Pai para nós, começamos a conhecer o Senhor, e gostamos disto, deixando-nos discipular, e aí vamos crescendo no conhecimento de Deus.                 

Não adianta conhecer sobre Deus, sem aplicarmos o que aprendemos dEle em nossa vida. Se assim procedermos, estamos apenas, tendo um conhecimento de Deus fora de nós.

Um exemplo: você começa a estudar sobre o amor de Deus na Bíblia, e descobre que o amor dEle é manifesto por sua causa. Deus é o que é para compartilhar com você de todo o Seu ser. Quando entendemos isto, o discipulado se torna algo agradável, como diz em Romanos 12:1, que “a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável”.
                Ele quer ser conhecido para o nosso bem.                                                                      A Bíblia diz que o Espírito Santo prescruta as profundezas de Deus ( “mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus.”).                                                                                                          Que tal fazer parte deste mover de discipulado, e conhecer o que Deus preparou para você? Não fuja da revelação de Deus ao seu coração pelo Espírito- isto é extinguí-lo - fazendo assim, cometemos pecado. Diga misericórdia!                                                              Repita estas palavras:                                                                                               “Senhor, eu quero conhecer o que Tu tens para mim. Podes revelar-me tudo o que queres que eu conheça. Estou aberto ao Teu toque de mudança, através de tudo aquilo que preparaste para o meu bem. Obrigado, Pai, pelo teu cuidado.”

O DISCIPULADO...

2. Nos leva a vivermos segundo os princípios de Deus

                Jesus quando aqui viveu, sempre, o fez, debaixo de princípios divinos.              Como discípulos de Cristo, como vamos viver?                                                                                      Pela nossa própria compreensão ou por princípios, como Ele?
                Quanta gente determinando o seu modo de vida, o que é certo ou errado, segundo o seu próprio conceito. O discípulo aceita de bom grado a orientação baseada na Palavra de Deus, porque ela o faz crescer.                                                                            No discipulado estamos, em todo tempo, debaixo de princípios, pelo cuidado manifesto através de nosso discipulador. Ele se preocupa com o nosso crescimento e conduta, visando a não cairmos no laço do inimigo.                                                                                       Quer que estejamos firmes, inabaláveis, íntegros em tudo, vivendo de forma consistente com os ensinamentos de Jesus. O discipulador, como Cristo, deseja que sejamos modelo de vida.                                                                                                               Você é discípulo(a) maleável aos princípios de Deus que vêm através do discipulado em sua vida? É para o seu bem.

                Judas ao não aceitar o discipulado, teve as suas entranhas abertas, pelas suas atitudes malignas, que o levaram ao suicídio. O discípulo que não quer viver debaixo dos princípios divinos, morre espiritualmente, e alguns, até fisicamente. Misericórdia!
               

Muitos estão sendo rebeldes ao discipulado, achando que o são, apenas, aos seus discipuladores, mas, na realidade, é rebeldia contra os princípios de Deus, dando lugar a que espíritos de demônios se instalem em suas vidas, trazendo grandes males e sofrimentos.                                                                            Mas, graças à Visão de Deus, este quadro está mudando, porque o Senhor levanta uma igreja na face da terra, que caminha debaixo de uma palavra de obediência, possibilitando que a bênção, a prosperidade e a cura, se estabeleçam em seus discípulos.
               

 

Querido(a), é possível que, em alguma ocasião, você tenha resistido o chamado para estar na reunião da célula ou para empreender um tempo de discipulado, mas quero que saiba que Deus quer cuidar de você e de sua família, e Ele usa os discípulos dispostos para estarem por perto quando precisar.
                O discipulado não se resume em um ensino de alguma verdade, mas nos leva à prática, segundo os princípios de Cristo, como Ele mesmo nos orientou: “o que eu fiz, façais vós também”. Jesus deu tempo para os seus discípulos, para estar com eles, ouví-los, e depois, ministrar em suas vidas.                                                 ISTO É DISCIPULADO!
                Jesus disse: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me” (Lucas 9:23).                             Aqui está um princípio de Cristo que estabelece a forma de o seguirmos.                  Você não é obrigado a seguir a Jesus, mas se atendeu o Seu chamado, deve caminhar como Ele deseja.                                                                                              Jesus está chamando discípulos, não apenas “cristãos nominais”.
É hora de voltar a ser discípulo conforme o desejo e padrão de Cristo.                          Você diz SIM? Aleluia!

 

Oração  (5 minutos) – “Tire este momento para orar por alguém que precise de receber Jesus como Senhor, Salvador, e Rei.

CONSOLIDAÇÃO :  (5min)Preencha a ficha de consolidação.

Ofertas Missionárias  – Fale da importância de semear com nossas ofertas.

 

CONVIDE ALGUÉM PARA CÉLULA

Ande com folhetos na carteira ou bolsa, onde for semeie a Palavra de Deus.                       

  • Ore na célula por 3 pessoas não-crentes ( os participantes da célula apresentem 3 nomes e orem por 1 mês por estas vidas....MAS DEPOIS DE ORAR, ...CONVIDEM AS PESSOAS DA SUA LISTA DE ORAÇÃO!
  • Quantos em sua célula ainda não foram ao encontro?
  • Quantos receberam a Jesus Cristo?

Veja as  ruas que não tem Célula e Ore para que uma porta se abra ali!            

Graça e Paz, Deus te abençoe e te guarde!               

Apóstolo Eduardo Fernandes


 

Maranatha em Células “Uma Igreja de Discípulos

Estudo 3 – “Somos uma Igreja de Discípulos – FIRMANDO NOSSA IDENTIDAE”

  1. Boas Vindas:

“...Comece na hora! Se você criar o hábito de começar na hora o seu grupo vai também ser pontual. Dê boas-vindas a  todas os participantes da célula e apresente os convidados.

  1. O OBJETIVO DESTE ESTUDO: É levar a célula a ter um encontro com as origens do verdadeiro evangelho de Jesus!
  • QUEBRA–GELO:    “Eu estou envolvido no discipulado?”

                  Imagina uma casa em que a dona de casa fica se perguntando: "Onde está o açúcar? A colher, onde fica a colher?" Na hora do banho: "Cadê a toalha? aonde está a toalha?"

                  É muito esquisito, não acha?

                  Pois o mesmo tanto se passa com a igreja, quando você é um discípulo e vive sem saber, por exemplo, as seguintes coisas:                 Que a minha igreja faz?

                  Quais são os seus propósitos?                      

                  Hoje tem culto? Quando é o encontro mesmo? hein?

5.  LOUVOR (10min)

¯  Cânticos – Canta-se uma ou duas músicas. Pode-se usar CD para acompanhamento ou se há um discípulo com violão, teclado... 

TRANSIÇÃO PARA O ESTUDO

 

6.      MINISTRAÇÃO DA PALAVRA (20min) :

Estamos em constante batalha para nos firmar cada dia na fé cristã, seguir o caminho de santidade e fazer toda a vontade de Deus. Qual é o maior campo de batalha na vida de um crente. Não é nas regiões celestiais, não é deferindo golpes no ar contra poderes que não vemos. O maior campo de batalha que temos é na nossa mente.

Somos constantemente atacados em nossos pensamentos por coisa que vemos e ouvimos, essas duas portas dão acesso a informações que plantam pensamentos contra Deus e levanta as paredes de fortalezas mentais baseado em falsos raciocínios que nos são prejudiciais, que nos leva a duvidas, a incredulidade, ao desânimo, a retroceder. O Senhor deixa claro o que pensamos governa a nossa vida, que somos resultado dos nossos pensamentos.

Como posso vencer as batalhas na minha mente?

Não permitindo que os pensamentos externos façam morada em sua cabeça. Santo Agostinho referindo-se a esse assunto disse: “Eu não posso proibir de um pássaro pousar em minha cabeça, mas posso proibir de fazer ninho”. Em outras palavras. Não podemos proibir que os maus pensamentos venham em minha cabeça, mas posso, e devo proibir que eles façam morada, se tornem meus, parte da minha vida.

Fortalecendo a sua identidade cristã em duas áreas distintas e importantes:

1. Primeira identidade – quem é Jesus Cristo em minha vida?

Todos dizem crer em Deus, em Jesus Cristo, mas, existem vários deuses, vários Jesus cristo. Para uns ele é um espírito iluminado, para outros um espírito aperfeiçoado, para outros mais um profeta, para outros um grande revolucionário, para outros uma imagem pregada na cruz, para outros um grande filósofo. E para você, que ele é?

Jesus é o enviado de Deus para a nossa salvação.

“E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.

E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus”. Mateus 16.13-17.

Essa revelação somente o Pai pode da, Ele é meu único Senhor, meu único Salvador. Eu faço parte de um plano divino de redenção, pois eu estava morto em meus pecados, perdido eternamente, longe de Deus, e através dEle eu fui reconciliado.

Deus é o meu Pai, criador de todas as coisas e nos deu seu filho.

“Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; (em si mesmo tem uma identidade formada), quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu. E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus. E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve”. I João 5.10-14.

2. Segunda identidade – quem sou eu agora que recebi Jesus Cristo como meu Senhor e Salvador?

Somos filhos de Deus.

“Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai”. Romanos 8.15. Deus nos ama não porque fazemos alguma coisa para Ele, não porque O servimos, Ele nos ama porque somos filhos. Os pais amam os seus filhos pequeninos mesmo sem que eles façam alguma coisa, amam porque são filhos.

Somos novas criaturas.

 “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”. II Coríntios 5.17. Não há mais condenação para os que estão em Jesus Cristo, o meu passado foi resolvido, por isso não devo aceitar pensamentos de acusações.

Fomos Justificados, não devemos nada mais.

“Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo”. Romanos 5.1. Não devemos mais nada a Deus. O termo justificado é um termo usado nos tribunais. Imagina uma pessoa levada ao tribunal devendo uma divida impossível dele pagar em toda a sua vida, só lhe resta a condenação, porém antes da sentença, uma pessoa muito rica se oferece para pagar a divida?

Essa pessoa que ia ser condenada foi justificada, não deve mais nada, foi isso que Jesus Cristo fez na sua morte de cruz por todos os homens que crer nEle, Ele pagou pelas nossas dividas, pelos nossos pecados com o auto preço do Seu sangue derramado na cruz. Não aceite mais condenação se você tem Cristo, você é livre.

Somos herdeiros de Deus.

“E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados”. Romanos 8.17. Agora também somos abençoados como herdeiros de Deus, de todas as suas riquezas, do seu caráter, da sua santidade, da sua autoridade, do seu poder, da sua vida, dos seus milagres. Podemos ir a Deus e pedir quando necessário tudo que precisamos através da oração, crendo em suas promessas descritas na sua palavra. Se eu sei quem é Jesus Cristo e o que Ele fez por mim, se eu sei quem eu sou em Jesus Cristo, a minha herança, o que Ele fez por mim, então, posso vencer todas as batalhas travadas em minha mente.

Oração  (5 minutos) – “Tire este momento para orar por alguém que precise de receber Jesus como Senhor, Salvador, e Rei.

CONSOLIDAÇÃO :  (5min)Preencha a ficha de consolidação.

Ofertas Missionárias  – Fale da importância de semear com nossas ofertas.

AVISOS:              

CONVIDE ALGUÉM PARA CÉLULA

Ande com folhetos na carteira ou bolsa, onde for semeie a Palavra de Deus.                       

  • Ore na célula por 3 pessoas não-crentes ( os participantes da célula apresentem 3 nomes e orem por 1 mês por estas vidas....MAS DEPOIS DE ORAR, ...CONVIDEM AS PESSOAS DA SUA LISTA DE ORAÇÃO!
  • Quantos em sua célula ainda não foram ao encontro?
  • Quantos receberam a Jesus Cristo?

Veja as  ruas que não tem Célula e Ore para que uma porta se abra ali!            

Graça e Paz, Deus te abençoe e te guarde!               

Apóstolo Eduardo Fernandes


 

Maranatha em Células“Uma Igreja de Discípulos”    Estudo 4 – “Somos um Igreja de Discípulos”

 

  1. Boas Vindas:

“...Comece na hora! Se você criar o hábito de começar na hora o seu grupo vai também ser pontual. Dê boas-vindas a  todas os participantes da célula e apresente os convidados.

  1. O OBJETIVO DESTE ESTUDO: É levar a célula a ter um encontro com as origens do verdadeiro evangelho de Jesus!

 

  1. ESTUDO PRELIMINAR:  Líderes, antes de ministrar à célula sobre o Discipulado, vamos refletir sobre uma pergunta:

Discípulo é aquele que, conhecendo Jesus, leva a Ele as pessoas necessitadas para serem supridas. Você conhece a Jesus!?”

 

  • QUEBRA–GELO:    “Estou envolvido com minha vida no discipulado?”

                  A história do bife à cavalo:

                  No bife à cavalo temos o envolvimento da galinha, que contribuiu com o ovo.

                  Temos o envolvimento nominal do cavalo, pois só entra com o nome para o bife; somente o boi é quem está comprometido, visto que dá a carne, só ele tem que morrer para que haja bife à cavalo. Dá a vida!

Nosso relacionamento com Jesus precisa ser de compromisso de vida.

 

5.  LOUVOR (10min)

¯  Cânticos – Canta-se uma ou duas músicas. Pode-se usar CD para acompanhamento ou se há um discípulo com violão, teclado...

 

TRANSIÇÃO PARA O ESTUDO

 

6.      MINISTRAÇÃO DA PALAVRA (20min) :

TEXTO:  Mateus 28:19,20 “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.”

 

O verdadeiro discípulo sabe que Seu Mestre Jesus Cristo pode mudar a vida de todos aqueles que querem receber o melhor de Deus.

O discípulo é um canal de águas vivas no deserto da vida, que tem consciência que as pessoas que estão morrendo, podem viver abundamente, na presença de Jesus. Em resumo, o discípulo de Cristo é aquele que tem o milagre que as pessoas precisam. Jesus recebeu todo tipo de pessoa com diversas necessidades.       

Leprosos esperavam ansiosos para serem tocados por Ele; cegos girtavam o Seu nome com toda a força; aleijados se levantavam pelo poder de Sua palavra; homens e mulheres pecadores recebiam o perdão aos pés de Jesus; milagres e milagres aconteciam aos montes diante do Filho de Deus.

Será que foi para isto, somente, que Cristo veio?

Não creio que Ele veio ao mundo e esteve no meio da multidão, para demonstração de poder.

 Em João 17:4, Jesus diz: “Eu te glorifiquei na terra, completando (consumando) a obra que me deste para fazer”.

 Ele aqui está orando ao Pai, falando da obra junto aos seus discípulos. Deus lhe havia confiado homens para cuidar. Aleluia!

Esta era a obra que Jesus estava consumando: forjar discípulos com o Seu caráter. Ele tocou milhares de pessoas, mas treinou doze.

Esta era a obra que o Pai havia lhe confiado.

Ele se entregou na cruz pelo mundo, mas durante três anos e meio, se dedicou totalmente a doze homens. Isto é discipulado.

Você pode tocar e curar multidões, mas Deus o chamou para cuidar e discipular pessoas, forjando nelas o caráter de Seu Mestre.

Você tem feito isto? Se não tem discipulado pessoas como Jesus, não tem glorificado o Pai. Diga: misericórdia!

Revelações novas o Senhor nos traz no texto que conhecemos muito bem, no capítulo 28 de Mateus: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.”

 QUANDO TUDO COMEÇA...

1.      “Ide, portanto...”

            O versículo 18 nos mostra que o momento do envio, aconteceu quando Jesus teve plena consciência de Sua autoridade sobre todas as coisas: “Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra”.

            Os discípulos estariam debaixo de uma autoridade incontestável, para terem sucesso em sua jornada de conquista. Se Jesus declarou a Sua autoridade, era porque havia necessidade dela para que os discípulos pudessem crer na força da comissão.         Esta autoridade os impulsionaria à obediência irrestrita.

            Não teriam, mais, dúvidas a respeito de quem eram: discípulos cheios da autoridade do Cristo ressurreto. Aleluia!

“Ide, portanto...” implica em prontidão, convicção do chamado, certeza de que a obra de Cristo precisava continuar.

A mesma obra que Cristo consumou na vida de seus discípulos.

Você tem esta prontidão? Não uma prontidão que o qualifica como pronto para a obra, mas a convicção do seu chamado para ir debaixo de uma missão do Mestre.

O preparo virá na caminhada rumo ao discipulado.

Deus o chamou para cuidar de pessoas, e enquanto você se dedica a elas, Ele vai suprindo todas as suas necessidades. Você se dispõe?

 

2.      “Fazei discípulos... batizando-os...”

Falamos que a obra que Deus confiou a Jesus para fazer no mundo, era discipular homens fazer discípulos. O texto de João 17 nos ensina como fazer discípulos:

a)     Manifestar o Nome de Deus aos que Ele nos deu – “Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo”- tornar conhecido o Nome do Pai, ou seja, o Seu caráter, o Seu coração, o Seu amor. O nome de Deus traz em si, os atributos do Seu caráter. Conhecer o nome de Deus, é o mesmo que conhecer o próprio Deus. Para isto o Senhor nos chamou, para levarmos a todos o conhecimento de Deus. Esta é a primeira tarefa daquele que ganhou alguém. Fazer Deus conhecido de seu novo discípulo.

b)     Levar o discípulo a guardar a Palavra de Deus – “

      e eles têm guardado a tua palavra... porque eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste.”

                  Como o discípulo é levado a  guardar a Palavra?

  1. ·         Transmitindo a Palavra;
  2. ·         Levando-o a aceitar a Palavra de Deus;
  3. ·         Levando-o a conhecer e crer em Jesus como o Filho encarnado de Deus.

No tocante a Palavra, o texto de Mateus 28 nos leva a ensinar ao discípulo “a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado”.

Da mesma forma que Jesus ensinou os seus discípulos durante um período de três anos, nós, os chamados da nossa geração para fazermos discípulos, devemos atender a ordem de Cristo, levando o nosso discípulo a ser “ordenado” pelo que o Senhor ensinou.

c)      Batizar o novo discípulo – “batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” – Será que isto é importante?

Alguns podem perguntar. Vocês acham que Cristo diria algo sem importância, em sua última palavra, antes de subir para o Pai?

Ele não perderia tempo. Por que batizar o novo na fé é importante para o seu discipulado?

O batismo é um ato profético que fala de realidades do nosso interior.

É uma identificação com o novo Senhor de nossas vidas.

É quando damos o grito de liberdade diante de todos, nos mundos visível e invisível, dizendo de quem somos agora.

Todo cristão que segue Cristo, precisa receber esta unção que vem através do batismo em águas. Você já é batizado?

Se não, corra para as águas, e professe publicamente que Jesus é o Senhor de sua vida.

Quando gastamos tempo individualmente com o novo discípulo, como Jesus fez com os seus, com o fim de edificar a vida desta pessoa, estudando a Palavra, orando, mantendo comunhão e treinando-o, algumas coisas acontecem com a sua vida também. Por isto, Deus lhe concederá paciência, amor e perseverança para compartilhar da sua experiência com Jesus.

Bem vindo à vida do discipulado, que edifica a igreja de Cristo.

Oração  (5 minutos) – “Tire este momento para orar por alguém que precise de receber Jesus como Senhor, Salvador, e Rei.

CONSOLIDAÇÃO :  (5min)Preencha a ficha de consolidação.

Ofertas Missionárias  – Fale da importância de semear com nossas ofertas.

CONVIDE ALGUÉM PARA CÉLULA

Ande com folhetos na carteira ou bolsa, onde for semeie a Palavra de Deus.                       

  • Ore na célula por 3 pessoas não-crentes ( os participantes da célula apresentem 3 nomes e orem por 1 mês por estas vidas....MAS DEPOIS DE ORAR, ...CONVIDEM AS PESSOAS DA SUA LISTA DE ORAÇÃO!
  • Quantos em sua célula ainda não foram ao encontro?
  • Quantos receberam a Jesus Cristo?

Veja as  ruas que não tem Célula e Ore para que uma porta se abra ali!            

Graça e Paz, Deus te abençoe e te guarde!               Apóstolo Eduardo Fernandes


 

Maranatha em Células  “Uma Igreja de Discípulos”  Estudo 5 – “Somos uma Igreja de Discípulos”

  1. Boas Vindas:

“...Comece na hora! Se você criar o hábito de começar na hora o seu grupo vai também ser pontual. Dê boas-vindas a  todas os participantes da célula e apresente os convidados.

  1. O OBJETIVO DESTE ESTUDO: É levar a célula a ter um encontro com as origens do verdadeiro evangelho de Jesus!

 

  1. ESTUDO PRELIMINAR:  Líderes, antes de ministrar à célula sobre o Discipulado, vamos refletir sobre uma pergunta:

O discipulado não acontece por acaso ou por coincidência.....COMO VOCE SE TORNOU UM DISCIPULO?”

 

QUEBRA–GELO:    “Voce daria sua vida para salvar outras?”

                  É preciso ter cultura para se sair bem! Uma vez, num barco que naufragava, estavam o comandante e três marinheiros. Aí o comandante falou: “Essa de eu ter de ir ao fundo do mar com o barco é uma perfeita tolice, pois ali está um bote para três pessoas. Vamos pôr este bote na água, e eu serei o primeiro a entrar. E, para saber quem vai comigo”, explicou o comandante, “vou fazer uma pergunta a cada um, quem não responder, não vai. Atenção para a primeira: Qual foi o navio que afundou ao bater num iceberg?” O primeiro dos marinheiros respondeu logo: “O Titanic, comandante!” “Muito bem, segunda pergunta: Quantas pessoas iam à bordo?” Respondeu o segundo marinheiro: “Iam 1.517 pessoas”. “Exato”, assentiu o comandante. “Agora, a terceira pergunta: “Quais os nomes deles?”

 

5.  LOUVOR (10min)

¯  Cânticos – Canta-se uma ou duas músicas. Pode-se usar CD para acompanhamento ou se há um discípulo com violão, teclado...

 

TRANSIÇÃO PARA O ESTUDO

 

6.      MINISTRAÇÃO DA PALAVRA (20min) :

TEXTO:“Naqueles dias, retirou-se para o monte, a fim de orar, e passou a noite orando a Deus. E, quando amanheceu, chamou a si os seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu também o nome de apóstolos...” Lucas 6.12,13

“Depois, subiu ao monte e chamou os que ele mesmo quis, e vieram para junto dele. Então, designou doze para estarem com ele e para os enviar a pregar...” Marcos 3.13,14

 

Ninguém entra na jornada do discipulado por acidente. É coisa de Deus.            É por isso que muita gente resiste o ministério discipular, porque tem como propósito tornar pessoas parecidas com Cristo.

O diabo não quer que você tenha o coração do Filho de Deus.                O inimigo quer que você tenha as características do mundo secular e pecaminoso. Jesus nos ensina, com o seu exemplo, como podemos separar discípulos para serem discipulados.

Não é uma obrigação, é uma comoção, porque vem do coração de alguém que deseja cuidar dos filhos de Deus e curá-los, fazendo-os frutíferos no Reino dos céus.

Aquele que discipula uma pessoa, é alguém que foi discipulado ou está no processo. Verdadeiros discípulos, fazem outros discípulos verdadeiros.

Você é discípulo?

Vamos aprender com Jesus como levantar discípulos, e para quê?

 

1.      Discípulos são resultado de oração

“Naqueles dias, retirou-se para o monte, a fim de orar, e passou a noite orando a Deus.”

Implica em busca e compromisso diante do Pai. Jesus derramou o Seu coração ali no monte, antes de chamar e escolher os seus discípulos.

Não começa com trabalho, mas com um coração rendido, em amor pelas vidas, diante de Deus. Muitos, ainda, não conquistaram os seus discípulos porque não querem subir ao monte da dependência do Senhor, abrindo ali a sua alma, pedindo filhos legítimos, que sejam cuidados com dedicação.

Você precisa subir à presença do Pai, em oração, para depois descer aos que precisam ser alcançados e resgatados do fundo do poço.

Sem oração não acontece o chamado verdadeiro. Discípulos que não são feitos pela oração e súplica, não ficam muito tempo no Reino.

Vai custar a você noites de sono, lágrimas, gemidos de dor, porque para gerar filhos não acontece sem dor e esforço diante de Deus.

Enquanto este sentimento não se instalar em seu coração, você nunca valorizará os seus “filhos” na fé.

Quanto mais dor, mais amor por aqueles que você vai resgatar.

Ore, ore e ore, até que veja os céus abertos sobre sua vida, e receba a visão das multidões de discípulos que Deus vai lhe dar. Se os seus discípulos não vieram pela oração, eles não foram, ainda, selados no mundo espiritual, como verdadeiros discípulos. Mais dias menos dias eles podem ir embora.

Comece a orar agora, e conquiste-os, pela oração, diante de Deus, para que no mundo visível eles sejam confirmados. Aleluia!

 

2.      Discípulos são chamados

De onde vem o chamado para os nossos discípulos? Vem dos céus.

O apelo aos corações não é coisa de homens, mas de Deus, porque Ele “não quer que ninguém se perca”. Não é fazendo, apenas, contatos, convites, mas trazendo a convicção de que o sobrenatural de Deus está sendo desatado sobre aqueles que estamos chamando. Quem converte o coração é o Espírito Santo, e isto é obra exclusiva dele, que “convence o homem do pecado, da justiça e do juízo...”. o caminho do chamado começa no monte da oração.

Quando você chama alguém para a conversão, depois que orou incessantemente, o coração não resiste o chamado, aceitando-o com lágrimas e quebrantamento. Aleluia!

Chamou para estar com Ele... chamou a si... chamou para junto dele... Que força tem este chamado! Não é para ficar em um auditório ou sala, mas é para estar perto, junto, próximo. Discipulado é proximidade, relacionamento íntimo, comprometimento.

Aí está a razão de muitos que fogem da visão do discipulado, porque não querem se aproximar das pessoas, e ter um relacionamento estreito com elas. É olho no olho, na sinceridade de um tratamento abrangente e marcante.

Nada de superficialidade, mas de um compromisso com vidas, levando-as ao amadurecimento e cura do Senhor.

 

3.      Discipulos são escolhidos, designados

“, chamou a si os seus discípulos e escolheu doze dentre eles... Então, designou doze para estarem com ele...”

Você chama muitos, mas escolhe doze. “Chamou a si os seus discípulos e escolheu doze dentre eles...” Você terá muitos discípulos de diversas gerações, mas há aqueles que serão chegados e próximos. Assim foi com Jesus.

Este é o segredo do discipulado. Discipulos que, além de andarem com você, são escolhidos para ficarem com você, ouvirem a sua palavra, orientação, e aconselhamento.

Somente doze, porque doze é possível discipular.

Concentre-se em seus doze, ensinando-os “a guardar todas as coisas que o Senhor ordenou”, e você terá uma multidão de discípulos comprometidos, porque os seus “chegados” serão “chegados” de outros, e assim, a multiplicação discipular acontecerá de forma sobrenatural. Aleluia!

 

4.      Discípulos são chamados e escolhidos para um propósito

“...e para os enviar a pregar...”

Jesus chamou os seus discípulos, e os escolheu, para pregar o evangelho do reino. O ministério discipular tem um propósito específico: fazer discípulos para que eles façam outros discípulos, pregando a mensagem de salvação.

Não levantamos discípulos para que eles fiquem ociosos, conosco, mas os preparamos para a grande colheita, para apresentarem, mês a mês, o fruto fiel. Aleluia! Discípulos são resgatadores de vidas para Deus.

Este é o propósito do ministério de Cristo. Quando um discípulo não entende isto, é porque não entendeu a visão de Deus, e vai ser uma pedra no caminho de seu discipulador.

Vai segurar a frutificação, pois não está impregnado da unção de conquista de almas. Não atendeu o chamado, e muito menos aceitou a escolha.

 

            É a hora da mudança de atitude na igreja de Jesus. Precisamos voltar aonde tudo começou, quando a igreja caminhava dentro do propósito do Mestre.   Discípulos amados, pode ser sacrificial o ministério que discipula pessoas, tornando-as discípulos de Jesus, mas a recompensa é sobrenatural:             A COROA DA VIDA.

Oração  (5 minutos) – “Tire este momento para orar por alguém que precise de receber Jesus como Senhor, Salvador, e Rei.

CONSOLIDAÇÃO :  (5min)Preencha a ficha de consolidação.

Ofertas Missionárias  – Fale da importância de semear com nossas ofertas.

CONVIDE ALGUÉM PARA CÉLULA

Ande com folhetos na carteira ou bolsa, onde for semeie a Palavra de Deus.                       

  • Ore na célula por 3 pessoas não-crentes ( os participantes da célula apresentem 3 nomes e orem por 1 mês por estas vidas....MAS DEPOIS DE ORAR, ...CONVIDEM AS PESSOAS DA SUA LISTA DE ORAÇÃO!
  • Quantos em sua célula ainda não foram ao encontro?
  • Quantos receberam a Jesus Cristo?

Veja as  ruas que não tem Célula e Ore para que uma porta se abra ali!            

Graça e Paz, Deus te abençoe e te guarde!               

Apóstolo Eduardo Fernandes